Biografia dos Acadêmicos

A Academia Oeirense de Artes estabelece que para alguém candidatar-se é preciso ter relação de contribuição à arte ou ciência, e ter criado ou publicado, em qualquer gênero da ciência ou belas artes, obras de reconhecido mérito. A AOA é constituída por 40 membros efetivos e perpétuos.

Com o falecimento do acadêmico fundador, ele passa a ser o patrono da cadeira, tornando-se imortal para a Academia. A partir daí a cadeira é declarada vaga, e então os interessados dispõem de um mês para se candidatarem, através de carta enviada ao e-mail academiaoeirensedeartes@gmail.com. A eleição transcorre três meses após a declaração da vaga. 

Para atualizar biografia ou foto, enviar e-mail para academiaoeirensedeartes@gmail.com


Cadeira 1 - Patrono: Geraldo Felizardo da Costa 

Acadêmico ANTÔNIO GUEDES ALCOFORADO nasceu em Oeiras (PI) a 02 de maio de 1968. É Bacharel em Direito e funcionário do Banco do Brasil. Publicou a biografia "Zome: bom senso e fé" e o livro de contos "Um Marco em Minha Vida", que recebeu menção honrosa da UBE, União Brasileira dos Escritores - RJ. Organizou 07 (sete) livros de contos e poesias: "Pets Companhia", tema: animais de estimação; "Memórias de Um Bar", histórias ambientadas em um bar; "Cenas de Oeiras: Bar Dois Irmãos", contos do Bar Dois Irmãos de Oeiras; "Poesias e Contos da Família de Cada Um - Volumes I e II", tema: famílias do século XXI; "Louvação", com tema livre e "Deitado Eternamente em Berço Esplêndido", tema: corrupção. Antonio Guedes Alcoforado foi premiado pelos contos "A Casa da Mãe Joana" pela Litteraria Academiae Lima Barreto do Rio de Janeiro (RJ), "Natal com a Escrava Esperança Garcia" pela Academia Bauruense de Letras de Bauru (SP) e "Capacidade Cognitiva Intacta" pela Academia de Letras e Artes de Paranavaí (PR).


Cadeira 02 - Patrono: 

Acadêmico PADRE POSSIDÔNIO FERREIRA BARBOSA JÚNIOR, nasceu em Oeiras (PI) a 21 de abril de 1970. Ordenou-se padre em 29 de junho de 2013. Tem licenciatura plena em Filosofia pela Universidade Estadual do Ceará - UECE e Mestrado em Historia da Filosofia pela Pontifícia Universidade Gregoriana em Roma - Itália. Ensinou filosofia na UESPI e atualmente é professor de filosofia no ICESPI. Autor do livro "Justiça Política & Virtude Ética", que em 144 páginas fala sobre o procedimento de efetivação das virtudes, que se realiza na relação da existência com o outro no mundo, não como aglomerado de indivíduos, mas em ordem sócio-política.


Cadeira 03 - Patrono: José Ribamar de Matos

Acadêmico CARLOS LAMECK VALENTIM, nasceu em Oeiras em 1976. Desde cedo mostrou interesse pelas artes, sobretudo o teatro. Teve experiência com outras artes e com o circo. É dramaturgo, ator e poeta. Como dramaturgo foi premiado nos festivais de Picos -PI, Fronteiras -PI, Nascente-PE e Campos Sales- CE como melhor texto, com as peças A Casa dos Espíritos e As Bruxas de Sarieo. Também possui premiações como melhor ator, ator coadjuvante e iluminador. É professor, formado em Letras e Filosofia, com pós-graduação em Docência do Ensino Superior e Neurolinguística; estudou Direito e Terapia Ocupacional. Atuou como professor substituto da Universidade Estadual do Piauí, nos cursos de Letras e Pedagogia. Atua como docente nos cursos de especialização do Instituto Educacional Kairós e como professor orientador de TCC da Universidade Aberta do Brasil- UAB, através da Universidade Federal do Piauí. É sócio proprietário da Empresa Avançar Educacional. Em 2015 foi condecorado com a Medalha do Mérito Renascença do Piauí. Em Oeiras fundou o grupo IPA de Teatro onde montou vários espetáculos, tendo revelado vários atores que hoje atuam em diversas partes do Piauí, do Brasil e na Suiça. Levou o grupo IPA de Teatro a importantes festivais no Piauí, Ceará, Bahia, Pernambuco e Minas Gerais, nos quais conquistou diversas premiações. Morou em São Paulo por cinco anos, onde participou de alguns grupos teatrais e realizou diversos cursos e oficinas. De volta a Oeiras fundou a Companhia Teatral Os Apresentados. Atualmente dedica-se a projetos educacionais e esportivos com jovens em Oeiras. Atua como jornalista sendo o editor responsável pelo portal Mural da Vila. É autor de vários textos teatrais, e o encontro com a poesia se deu devido à sua paixão pela literatura e da observação que faz das pessoas no dia-a-dia. Seus versos e textos podem ser lidos no blog A baixa do Cururu: www.abaixadocururu.blogspot.com


Cadeira 04 - Patrono: Burane, Benedito A. de Freitas

Acadêmico JADER DAMASCENO ou Jader Cleiton Damasceno de Oliveira, nasceu em Oeiras no ano 1990, começou a desenvolver seus trabalhos artísticos, desde a sua infância. Jader Damasceno, como é conhecido, mudou-se para Teresina capital do Piauí aos 18 anos onde formou-se em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo. Militou na ENECOS, Executiva Nacional dos Estudantes de Comunicação, em todo o Brasil onde teve contato com diversas realidades do fazer jornalístico e direitos humanos. Trabalha em diversos seguimentos entre eles o grupo Meio Norte de Comunicação. Em 2014 teve contato com o Coletivo Salve Rainha de onde faz parte até os dias atuais. Atuante nas áreas de Comunicação, Jornalismo, Artes Visuais, Produção Cultural, Moda e Designer Jader tem como característica as rupturas e parâmetro e a ressignificação de conceitos e ideias. Em 26 de Junho de 2016 sofreu um acidente de carro com os idealizadores do coletivo Salve Rainha de quem faz parte, saindo da colisão como único a sobrevivente. Com exposições que marcaram o meio cultural Mafrense, Jader desenvolveu Ensaios de NU artístico, A Lembrança esquecida 22.09.2011, ilustrações inspiradas no cotidiano Drag - Qual a sua Cor da sua Drag de 20.07.2013, telas tridimensionais - Exeprimentalhaço de 24.11.2014, Divas em Aquarela de 23.04.2015, Corpus Sin-Sera de 05.02.2016, Rainha Erótica de 08.05.2016 e Retalhos de 26.12.2016. Documentários Amor. Quem ousa dizes seu nome" de 28.28.10.2013 e O Canto de - As excelências seculares das carpideiras de 12.08.2014. Em 2017 recebeu a condecoração e honraria em comemoração aos 300 anos de Oeiras da Ordem Estadual do Mérito Renascença do Piauí.


Cadeira 05 - Patrono: Joca Oeiras

Acadêmico RILDON NOGUEIRA DO NASCIMENTO, nasceu em Oeiras (PI) a 07 de março de 1969. Filho de Araci Nogueira do Nascimento e Raimundo Rodrigues do Nascimento. Oficial da Reserva do Exército Brasileiro. Graduado em CIÊNCIAS CONTÁBEIS pela Fundação Universidade Federal do Tocantins (2007). Especialista em Metodologia da Educação Superior pela FACINTER - Curitiba/PR(2012) e MBA em Gestão Contábil, Financeira e Auditoria pela UNIOESTE-Cascavel/PR (2012). Foi docente da UNIBAN e Anhanguera - CASCAVEL/PR e IEPO (FAPAL) PALMAS/TO. Atualmente é docente do colegiado de Ciências Contábeis do Centro Universitário Faculdade Assis Gurgacz - CASCAVEL/PR. 


Cadeira 06 - Patrono: Costa Machado

Acadêmico JÚNIOR VIANNA é professor de história da rede pública e privada de ensino; membro da Confraria Eça-Dagobertiana; membro e atual presidente do Instituto Histórico de Oeiras; chefe de relações institucionais da prefeitura municipal de Oeiras; autor do livro "Mosaico da Vila" e "Dois Dedos de Prosa".

Cadeira 07 - Patrono: Nogueira Tapety

Acadêmico FLÁVIO GUEDES, nasceu em Oeiras - PI aos 8 de Dezembro de 1979, filho de Edilson Carmo e Inês Guedes. É ator teatral e funcionário do Banco do Brasil. Teve suas primeiras experiências artísticas na época da escola enquanto aluno da Sociedade Educacional Jean Piaget, quando na oitava série escreveu e atuou na adaptação para o teatro da lenda do Cabeça de Cuia. Em 1998 fez sua primeira peça profissional, protagonizando o texto de José Expedito Rêgo "O 24 de Janeiro" com estréia no Cine Teatro Oeiras e apresentações no mesmo ano no Theatro 4 de Setembro. No ano seguinte, já morando em Picos PI e integrando o grupo teatral Projeto Bar Cultural, protagonizou a peça de João Cabral de Melo Neto "Morte e Vida Severina" com a qual ganhou 4 prêmios de Melhor Ator em diversos Festivais de Teatro, permanecendo em montagem por cerca de 10 anos com apresentações nos Estados do Piauí, Ceará e Pernambuco. No Piauí, protagonizou ainda as peças teatrais "O Santo Inquérito" de Dias Gomes, "O Casório da Pafunça" de Fontes Ibiapina, "As Mãos de Eurídice" e Essa Noite Chovei Prata" de Jonas Bloch, "Se Meu Ponto G Falasse" de Julio Conte e "A Paixão de Cristo" de Lameck Valentim. Escreveu as peças: "Nos Domínios de Lúcifer", "E a responsabilidade é de quem?", Nas margens do Riachão", "A Lenda da Serra do Vigário" e "A Lenda do Cachorro Preto". Dirigiu as peças: "A Bruxinha que era boa " e "Pluft - O Fantasminha" de Maria Clara Machado. Roteirizou e Dirigiu os filmes: "Senhora dos Remédios", "A Labuta"(PI) , "O Velho e a Neta"(PI), "Diana"(SP), "Espelho"(SP), "A Partida"(SP e PI), "Edith"(SP), "O Sonho de Filismino"(PI), "Linhas Tortas"(PI), "Amarras"(PI) e "Eita Píula!"(PI), com os quais foi selecionado e premiado em Festivais Nacionais e Internacionais de Cinema Independente. Morando em São Paulo desde 2011, estudou nas Escola de Atores Wolf Maia e Globe SP, e atuou, entre outras, nas peças "Feliz Ano Novo" de Rubem Fonseca e "O Rinoceronte" de Eugèni Ionesco além do comercial nacional da MitsubishMotors - New Outlander e no documentário exibido nos cinemas paulistanos "O outro lado do Carandiru". Formado em Pedagogia pela Universidade Federal do Piauí com especialidade em Arte Educação pela URCA, é membro da União Picoense de Escritores, já tendo escrito além das diversas peças teatrais, poemas, contos e crônicas.


Cadeira 08 - Patrono: José Expedito Rego

Acadêmica TERESA CRISTINA DE ARAÚJO SOUSA, nasceu em Oeiras (PI) a 07 de julho de 1967. GENITORES: ANTONIO DE ARAÚJO SOUSA E FRANCISCA RODRIGUES DE SOUSA. FORMAÇÃO: * LICENCIADA EM LETRAS/PORTUGUÊS PELA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ; * ESPECIALISTA EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR E EM ESTUDOS LITERÁRIOS PELA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ; EM LÍNGUA PORTUGUESA E LINGUÍSTICA PELA FACULDADE EVANGÉLICA CRISTO REI; EM PRÁTICAS EDUCACIONAIS INCLUSIVAS NA EDUCAÇÃO ESPECIAL, PELO INSTITUTO FEDERAL DO PIAUÍ. SÓCIA EFETIVA E EX-SECRETÁRIA GERAL DO INSTITUTO HISTÓRICO DE OEIRAS - BIÊNIOS 2014-2015 E 2015-2016. SÓCIA FUNDADORA, EX-SECRETÁRIA GERAL E ATUAL PRESIDENTE DA CONFRARIA EÇA- -DAGOBERTIANA - OEIRAS-PI. PROFESSORA DA REDE ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DESDE 1988. ATUOU COMO PROFESSORA NA ESCOLA NORMAL PRESIDENTE CASTELO BRANCO, NA UNIDADE ESCOLAR ROCHA NETO, NA UNIDADE ESCOLAR PEDRO SÁ E, ATUALMENTE, ESTÁ LOTADA NA UNIDADE ESCOLAR FARMACÊUTICO JOÃO CARVALHO. EX-PROFESSORA DA UESPI CAMPUS UNIVERSITÁRIO PROFESSOR POSSIDÔNIO QUEIROZ. PROFESSORA E COORDENADORA PEDAGÓGICA DA SOCIEDADE EDUCACIONAL PAULO FREIRE DESDE 1992. EM 2016, RECEBE O DIPLOMA E A INSÍGNIA DA COMENDA DO MÉRITO RENASCENÇA, CATEGORIA COMENDADORA, EM RECONHECIMENTO PELO SEU TRABALHO DESENVOLVIDO NA EDUCAÇÃO OEIRENSE.


Cadeira 09 - Patrona: Maria do Socorro Alves Lima

Acadêmico CARLOS GIRLENO ALVES DE LIMA nascido em 19 de dezembro de 1970, profissional impressor gráfico, tendo como segunda profissão Cenógrafo e escultor. PARTICIPAÇÕES:
- FESTIVAL BRASILEIRO DE TEATRO AMADOR PROMOVIDO PELO MINISTÉRIO DA CULTURA - FUNARTE E GOVERNO DO RIO GRANDE DO SUL EM ERECHIM (RS);
- PARTICIPAÇÃO NO FESTIVAL DE TEATRO EM SÃO MATEUS (ES);
- PARTICIPAÇÃO COMO CENÓGRAFO E ATOR NO ESPETÁCULO "O 24 DE JANEIRO" EM OEIRAS(PI);
- PARTICIPAÇÃO NO GRUPO HAREM DE TEATRO DE TERESINA (PI);
- PARTICIPAÇÃO ATUAL COMO CENÓGRAFO NO ESPETÁCULO DE BONECOS NO PROJETO MANIPULAR.;
- FINALIZANDO 08 ESCULTURAS EM RESINAS PARA UMA FUTURA EXPOSIÇÃO EM PARANAGUÁ (PR).


Cadeira 10 - Patrono: 


Cadeira 11 - Patrono: Abimael C. F. de Carvalho

Acadêmico LUCIANO DOS SANTOS NUNES, nasceu no povoado Chapada dos Nunes, então município de Oeiras-PI, hoje Tanque do Piauí-PI, mudou-se para Regeneração - PI, em 1970, onde iniciou a alfabetização formal aos 16 anos de idade na Unidade Escolar "Alberto Leal Nunes". Aos 18 anos ingressou no Exército Brasileiro - 25º BC em Teresina-PI, onde galgou a graduação de cabo através de curso regulamentar, permaneceu por 6 (seis) anos e foi homenageado com o título de "Honra ao Mérito Militar". Bacharelou-se em Ciências Contábeis pelo CESVALE - Centro de Ensino Superior do Vale do Parnaíba em Teresina-PI e fez pós-graduação em Auditoria na PUC - MG em Belo Horizonte. É associado do Sindicato dos Contabilistas do Estado do Piauí, Sindicato dos Servidores Públicos Federais do Piauí, ANASPS - Associação Nacional da Previdência e da Seguridade Social, Associação de Peritos Contadores do Piauí, membro da Academia Piauiense de Ciências Contábeis, ocupante da cátedra de nº 15. Ingressou no Ministério do Trabalho em 1987 através de concurso público no cargo de Assistente Sindical, lotado atualmente na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Piauí, onde desempenhou varias funções de chefia, inclusive a de Superintendente Regional do Trabalho e Emprego no Piauí - substituto. Cedido ao Governo do Estado do Piauí de 2003 a 2006, foi chefe de Gabinete da Secretaria do Interior e Assuntos Municipais, diretor administrativo-financeiro da Secretaria das Cidades, participou como coordenador de equipe de auditoria da folha de pagamento do Governo do Estado do Piauí de 2004 a 2005 e foi assessor da presidência da Companhia de Habitação do Piauí-COHAB-PI. Atualmente é mediador de negociações coletivas de trabalho e instrutor de cursos na SRTE/PI, atua na Assistência e Homologação de Rescisões de Contrato de Trabalho e é professor universitário dos Cursos de graduação em Ciências Contábeis do CESVALE e UNIP/AESPI em Teresina-PI. Docente dos cursos de pós-graduação da ESTÁCIO/CEUT, CESVALE e Universidade Estadual do Piauí-UESPI - em Teresina-PI, instrutor de cursos do CRC-PI onde foi agraciado com os títulos de: "Profissional Emérito" e medalha de honra "Pedro Tobias Duarte", (a maior honraria da classe contábil piauiense), autor do livro Rotina de Pessoal - 3ª Edição, Editora Halley - Teresina-PI, Autor do Livro Contabilidade Introdutória I, publicado na internet, autor de vários artigos científicos e de opinião, publicados em revistas e jornais, atua na Perícia Contábil junto à Justiça Comum do Piauí e Maranhão, Justiça Federal e Justiça Federal do Trabalho, ministra Cursos e Palestras na área Trabalhista. 


Cadeira 12 - Patrona: Rita Campos

Acadêmico EDMO CAMPOS, arquiteto, designer gráfico, ilustrador e grafiteiro. 37 anos, nasceu em Teresina, mas viveu sua infância em Oeiras, onde cedo começou a exibir talento para o desenho. Aos 19 anos foi premiado no 5º Salão de Artes Plásticas de Teresina. Formou-se em Arquitetura e Urbanismo pela UFPI no ano de 2000, e vem exercendo a profissão desde então, sem desligar-se do traço autoral em seus Projetos.

Cadeira 13 - Patrono: Antonio da Cunha Nunes

Acadêmico ROMÃO DA CUNHA NUNES nasceu na fazenda Cachoeirinha, município de Oeiras (PI), em 27.10.1946. Foi alfabetizado pela professora Maria da Silva Pinheiro, Grupo Escolar Dr. Eugênio Marque de Holanda, na área rural de Oeiras. Em 1962 transferiu-se para Brasília, onde trabalhou como faxineiro, em 1964 mudou-se para Goiânia e frequentou o Colégio V de Julho e o Colégio Pedro Gomes. Médico Veterinário formado pela Escola de Veterinária da Universidade Federal de Goiás - EVZ_UFG, 1974. Onde especilizou-se em Zootecnia, no ano de 1977. Especialista em Homeopatia, Instituto de Saúde Integral Brasil DF, 1991.Mestre em Produção de Suínos, Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais, 1980. Doutor pela Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, UNESP/JABOTICABAL - SP. 2000. Pós doutor, pela Faculdade de Veterinária da Universidade Estadual do Ceará, 2014. Analista de Ciência e Tecnologia Sênior do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq (1980-1994) aposentado. Superintendente Adjunto de Ciência da Vida- CNPq- 2 vezes. Coordenador Adjunto de Zootecnia e Veterinária do CNPq- 3 vezes. Coordenador Titular de Zootecnia e Veterinária do CNPq. Professor Associado IV da Escola de Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Goiás, aposentado. Diretor da Sociedade Brasileira de Zootecnia. Presidente da Sociedade Brasileira de Zootecnia. Secretária da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência - SBPC. Secretário Adjunto da Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência -SBPC/Goiás, 3 vezes. Presidente da Associação dos Docentes da Universidade Federal de Goiás- ADUFG. Diretor da ADUFG. Conselheiro do Programa de Avaliação de Pós Graduação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessol de Nível Superior - CAPES (2000 - 2010). Integrante da Comissão de Criação dos Cursos de Especialização em Zootecnia da UFG e de Homeopatia Veterinária da UFG, Graduação em Zootecnia da UFG e do Programa de Pós-graduação em Zootecnia da UFG. Assessoria à FINEP- Programa de Nacional de Pesquisa em Saúde Animal e Programa Pesquisa em Zootecnia - 8 anos. Responsável pelo ajuste SNAD/MAPA/ CNPq-10 anos. Orientador do Programa de Pós-graduação em Zootecnia da UFG. Consultor Ad hoc da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - FAPESP, da Fundação de Amparo à pesquisa do Estado de Minas Gerais - FAPEMIG e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás - FAPEG. Editor Adjunto da Revista Ciência Animal Brasileira, Goiania-GO. Publicou mais de uma centena de trabalhos como resumos, trabalhos e artigos de opinião. Tem 4 capítulos de livros e 5 livros:

1) "Ciência e tecnologia: o conhecimento pela independência do Brasil", Editora e Gráfica Vieira, Goiânia - GO, 2003, 234p.
2) "A Serra do Rola Burra", Editora e Gráfica Vieira, Goiânia, Goiânia - GO 2004, 119p.
3) "A Secular Festa do Salobro - Tanque do Piaui", 2006, Gráfica e Editora Vieira, Goiânia - GO 2006, 64p.
4) "Inventores patentes e inovações tecnológicas", Gráfica e Editora Vieira, Goiânia - GO, 2008, 80p.
5) "São João de Sene: 100 anos depois do fim do aldeamento", Gráfica do Povo, Teresina, PI, 98p.


Cadeira 14 - Patrona: Esperança Garcia

Acadêmica SÂNIA MARY MENDES MESQUITA DE SOUSA SANTOS nasceu em Oeiras em 1979 e ao ingressar no grau Pré-Escolar, com Tia Mariquita já sabia ler e escrever, por ter aprendido, como ouvinte, aos 4 anos de idade, sua mãe alfabetizando outras crianças. Na infância destacava-se nas apresentações da Escola Normal quando recitava poemas longos e complexos. Na fase infante, ainda foi apresentadora de programa dominical na Rádio Primeira Capital. Filha única de Ana Mendes Mesquita de Sousa e de Airton de Freitas Sousa, passou pelas escolas Armando Burlamaqui e Jean Piaget, em Oeiras, pelo Instituto Monsenhor Hipólito em Picos e pelo Anglo Diferencial, em Teresina. Concluiu o Curso de Bacharelado em Direito pela Universidade Federal do Piauí, retornando 3 anos depois para Oeiras, já inscrita nos quadros da Ordem dos Advogados do Brasil, tendo aqui se fixado profissionalmente em 2005, com o intuito de permanecer ao lado de seus pais. Casou-se com Anchiêta Santos Netto em 2007, com quem divide as alegrias dos filhos José Airton de Anchiêta e José de Anchiêta Júnior. É na maternidade que se realiza, pelo que o único rótulo que se permite é o de "Mãe", exercendo todas as demais funções "nas horas vagas".  Em 2012 concluiu Curso de Especialização em Gestão Pública pela UESPI e atualmente é acadêmica do Curso de Licenciatura em Letras Português, pela UFPI.S Seu trabalho como advogada passa por diversas áreas, com destaque para o Direito de Família, Consumidor, Trabalhista e Penal. Atuou no processo de criação e instalação da OAB Subseção de Oeiras, em 2009, e foi aclamada sua primeira Presidente, tendo ocupado, posteriormente os cargos de Secretária Geral, Vice Presidente e, atualmente, exerce novamente a Presidência daquela entidade de classe e de defesa dos interesses da sociedade. Abraça causas em defesa dos interesses das minorias, sobretudo mulheres, crianças, idosos e homossexuais. Em sua trajetória foi agraciada com alguns reconhecimentos institucionais, como a Ordem Estadual do Mérito Renascença (2013), Troféu Zumbi dos Palmares (2014), Troféu Mulheres de Expressão (2014-institucional e 2015-pessoal), Troféu Marcas Essenciais (2015 e 2016), Homenagem do Rotary Clube de Oeiras pelos Serviços Profissionais (2015) e Homenagem pelos esforços na luta pela dignificação da classe e pelo fortalecimento e independência institucional, prestada pela OAB-PI (2017). Devota de Nossa Senhora (sob todas as denominações), de São José e do Divino Espírito Santo, já escreveu alguns textos religiosos e outros de lutas sociais, como forma de crônicas ou de instrumentos de retórica.


Cadeira 15 - Patrona: Alvina Gameiro

Acadêmica EDNA MARIA GUEDES AGUIAR de Teresina (PI) tem vínculo em Oeiras por ser esposa do oeirense Francisco Guedes Alcoforado Filho. Poetisa e Nutricionista especializada em "Vigilância Alimentar e Nutricional para a Saúde Indígena" e "Gestão em Políticas de Alimentação e Nutrição". Uma das fundadoras da Cooperativa de Nutricionistas do Piauí - COONUTRI de Teresina. Publicou poemas, pela Universidade Estadual do Piauí, na antologia "Transcultural de Poesia Feminina" com organização da também poetisa Josefina Ferreira, participou com poesias nas antologias "PETS Companhia", "Memórias de Um Bar" e  organizadas por Antonio Guedes Alcoforado. 


Cadeira 16 - Patrono:

Acadêmica AMADA CAMPOS

Cadeira 17 - Patrono: Balduino Barbosa de Deus

Acadêmico JOTA JOTA SOUSA é o nome literário de João José de Sousa Filho. Oeirense do Piauí, nascido aos quatorze dias de um outubro do ano de 1962. De muito cedo tomou gosto pela poesia, movido que foi pelo contato com a obra do poeta pernambucano Manuel Bandeira, como descreve em A QUEM INTERESSAR POSSA, texto introdutório de seu primeiro livro, DO OUTRO LADO DA HISTÓRIA, publicado no ano de 2005:  "Foi numa tarde de domingo que tive meu primeiro contato com a poesia escrita. Eu, menino de 11 anos quase, recebi da saudosa Irmã Caldas, a incumbência de distribuir algumas revistas para poucos assinantes daquela época. Na Praça do Perdão, hoje Costa Alvarenga, movido pela inocente curiosidade, tendo apenas o silêncio de uma tarde de domingo e a aconchegante sombra dos Tamarindeiros, ousei abrir um daqueles exemplares e defrontei-me com "O Bicho". O preciso poema de Manuel Bandeira:

"Vi ontem um bicho
Na imundície do pátio

Catando comida entre os detritos.
Quando achava alguma coisa,
Não examinava nem cheirava:
Engolia com voracidade.
O bicho não era um cão.
Não era um gato,
Não era um rato.
O bicho, meu Deus, era um homem".
Passei então a procurar o poeta menor e o que mais de real ele tinha a dizer-me. E foi buscando-o que fui encontrando outros e nestes outros encontrei "Rilke". O laconismo do austríaco Rainer Maria Rilke:
"Não há senão um caminho. Procure entrar em si mesmo. Investigue o motivo que o manda escrever; examine se estende suas raízes pelos recantos mais profundos de sua alma. Confesse a si mesmo: Morreria se me fosse vedado escrever? Isto acima de tudo; pergunte a si mesmo na hora mais tranqüila de sua noite: Sou mesmo forçado a escrever?
Escave dentro de si uma resposta profunda. Se for afirmativa, se puder contestar aquela pergunta severa por um forte e simples "sou", então construa a sua vida de acordo com esta necessidade". 
Jota Jota Sousa é autor dos livros DO OUTRO LADO DA HISTÓRIA; MEU PEDAÇO DE CHÃO E
MINHAS ANDANÇAS; POLICHIADOS.
A sua obra lhe rendeu alguns títulos e menções, como o poema CRISE DE IDENTIDADE no ano de 1986 em certame literário promovido pela revista Brasília do Distrito Federal. Logrou o primeiro luar no concurso literário promovido pelas edições AG de São Paulo com as crônicas PAREDES DA SOLIDÃO e ONZE DE OUTUBRO, estas fazem parte da Antologia HORIZONTE NOTURNO editada pela editora promotora do evento. Recebeu a MEDALHA DO MERITO RENASCENÇA, honraria concedida pelo Governo do Estado do Piauí. Está em fase de finalização seu primeiro livro Infanto-juvenil, "O CARNEIRINHO DE OURO", com lançamento previsto para o segundo semestre do corrente ano.


Cadeira 18 - Patrono: Isaías Coelho

Acadêmico JOÃO CARVALHO FONTES é natural de Oeiras, Santo Antônio, onde viveu os primeiros anos que influenciaram a tendência ambientalista de sua poesia. É Médico, Professor e Poeta, autor dos livros de poesia: Murmúrios do Mocha (1987), Ítacas (2004), Aurora (2007) e Voz e Verso (2012); Contos: As Feiuras de Toninho (2009); e Trabalhos científicos na área médica. Na década de 1980, editou juntamente com seu irmão, Assis Carvalho, O Mafrense, um jornal de política e cultura. É Diretor científico da Associação Brasileira de Alzheimer (ABRAz)-PI, Membro Titular da Academia Brasileira de Neurologia, Presidente da Associação Cultural de Oeiras, e desde 2003 coordena o Projeto Ágora.

Cadeira 19 - Patrono: Júlia Nunes

Acadêmico WELLESTRON RICARDO DA COSTA MARTINS,  músico, decorador, artista plástico, figurinista, cenógrafo e ator nascido em Oeiras, desde muito cedo mostrou-se um grande artista. Iniciou sua atuação ainda na Escola Normal Presidente Castelo Branco participando de diversas atividades culturais que eram realizadas naquela escola, em especial no mês de Maio, com as celebrações em louvor a Maria, fazendo os altares e também as peças teatrais. Católico praticante, participa de vários apostolados e tem destacada atuação nas decorações das festas religiosas da cidade em especial dos "Passos" na Semana Santa. Participa do Coral da Igreja e toca Bandolim na Orquestra Novos Bandolins de Oeiras. Além de decorador, é artista plástico, figurinista, cenógrafo e ator, tendo sido membro fundador do Grupo IPA de Teatro e premiado como melhor ator em diversos festivais pelo Piauí, Bahia, Pernambuco e Ceará. Acadêmico de Jornalismo, atua como cerimonialista, tendo já sido chefe do Cerimonial da Prefeitura de Colônia do Piauí. Foi Secretário de Cultura de Colônia do Piauí, resgatou, depois de mais de 50 anos, "As Pastorinhas" na versão antiga da década de 1930 em Oeiras. Foi promotor de eventos da Secretaria Municipal de Educação. e posteriormente foi chefe de cerimonial da Prefeitura de Oeiras juntamente com Cláudia Rego.

Cadeira 20 - Patrono: Padre Miguel de Carvalho

Acadêmico CARLOS HERMES FERREIRA DA CRUZ, historiador, professor, escritor e político. Nascido no dia 21 de agosto de 1979 em Oeiras (PI), onde cursou o ensino fundamental básico nas escolas Visconde da Parnaíba e Eva Feitosa. Aos 15 anos (1994) transferiu-se para Imperatriz (MA) para morar com o pai Manoel Ferreira da Cruz e os oito irmãos após falecimento da mãe Maria José da Cruz, filha do também falecido Antônio Luduvico. Em 1996 inicia sua caminhada na Pastoral da Juventude e ingressa no movimento estudantil. Em 1997 ajudou a fundar e presidiu o Grêmio Estudantil "Naira e Rogério", na escola Nascimento de Moraes. Em 1998 foi Diretor de Cultura do grêmio estudantil "Raposão", da Escola Amaral Raposo. Em 1999 foi eleito presidente da UMES, União Municipal dos Estudantes Secundaristas de Imperatriz. Em 2001, já estudante de História da UEMA, Universidade Estadual do Maranhão, coordenou o CAHIS - Centro Acadêmico de História. Em 2002, foi eleito Coordenador Geral do DCE - Diretório Central dos Estudantes da UEMA. Em 2006, concluiu o curso de Licenciatura Plena em História, pelo CESI-UEMA. Em 2008, publicou o livro: "Oeiras nas lutas pela independência no Norte do Brasil". Recebeu no mesmo ano, a Medalha do Mérito Renascença das mãos do governador Wellington Dias, tornando-se Comendador do Piauí. Em 2008, foi candidato a vereador, obteve 635 votos. Em 2009, conclui Pós-Graduação em Metodologia do Ensino Superior pela UEMA e no mesmo ano é aprovado em primeiro lugar para professor de História da rede estadual de Imperatriz. Em 2011, professor do Programa Darcy Ribeiro da UEMA e professor substituto do CESI-Centro de Estudos Superiores de Imperatriz, Universidade Estadual do Maranhão. Em 2011, professor Convidado da UNISULMA - Unidade de Ensino Superior do Sul do Maranhão. Em 2011, professor da FEST - Faculdade Santa Terezinha. Curso Especial de Formação de Docentes. Em 2012, é eleito vereador de Imperatriz com 1.135 votos tendo uma atuação destacada nas áreas educação, transporte e saúde pública, meio ambiente e legislação sendo autor de cinco leis em vigência no município. Em 2016 é eleito para o segundo mandato com 1951 votos, sendo o vereador reeleito com o maior crescimento eleitoral proporcionalmente.


Cadeira 21 - Patrono: Padre David Ângelo Leal

Acadêmica Ana Helcias

Cadeira 22 - Patrono: O. G. Rego de Carvalho

Acadêmica RITA DE CÁSSIA NEIVA SANTOS GAMA, nascida em Picos-Pi em 22/11/1970. Filha de Anchiêta Clementino Ramos Santos e Carmosina Dantas Neiva Santos. Casada com Emanuel Francisco de Sousa Gama Júnior e mãe de Cássio Emanuel Neiva Santos Gama. Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal do Piauí. Pós- graduada em Psicopedagogia e em Docência do Ensino Superior.
Professora efetiva da rede estadual de ensino. Professora substituta do Campus Universitário Professor Possidônio Queiroz-Oeiras-Pi; Foi Presidente e é sócia efetiva do Instituto Histórico de Oeiras-Pi; Foi Presidente, fundadora e sócia da Confraria Eça-Dagobertiana-Oeiras-Pi; palestrante educacional; consultora pedagógica e poetisa. 
Em 2015 recebeu a medalha e título de comendadora da Ordem Estadual do Mérito Renascença do Piauí.


Cadeira 23 - Patrono:

Acadêmica MILENA CAVALCANTE PALHA LIRA, nasceu em Oeiras (PI), reside atualmente em Fortaleza (CE). Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade de Fortaleza, trabalhou na Gerencia de Licitações e Compras do Sistema FIEC, Federação das Indústrias do Estado do Ceará, onde exerceu a função de Presidente da Comissão Permanente de Licitação. É neta do saudoso Assuero Rego e sobrinha do escritor José Expedito Rego, de quem herdou o amor pela literatura. Escritora, contista e poetisa é autora do livro "Pegadas do Tempo", publicado em 2010. Assina a coluna "Palavras de Luz " no Portal Mural da Vila. 


Cadeira 24 - Patrona: Zuleika Tapety

Acadêmica SOCORRO DE FELÃO ou Maria do Socorro Silva, é professora, artesã, poetisa e atriz. Fundou em fevereiro de 2017, em parceria com alguns entusiastas (os Músicos: Tom Chico, Josué e Francimário; Professores e Artesãos: Antônio Silva, Célia Maria e Benigno Neto; e apoio de algumas donas de casa, também artesãs), a Associação Cultural Mãos de Oeiras. Trata-se de uma entidade sem fins lucrativos que tem por objetivo profissionalizar a produção de artesanato e o desenvolvimento de atividades artísticas na micro-região de Oeiras. Mediante parceria recentemente firmada com a ACO, Associação Cultural Mãos de Oeiras, SENAC e Fundação Dom Edilberto Dinkelborg, reuniu os artistas e artesãos de nossa cidade para desenvolverem em conjunto o setor que, atualmente, no Brasil, permite geração de renda a mais de nove milhões de brasileiros e brasileiras.


Cadeira 25 - Patrono: Alina Ferraz Nunes

Acadêmico OLAVO BRAZ NUNES, pintor e economista, nasceu em Oeiras, pinta personagens como "Maria Beú", as tradicionais lendas das "Almas sem cabeça" e a "Mulher de um peito só" são algumas das imagens retratadas pelo artista, que teve como inspiração os tempos de infância, quando ainda residia na cidade de Oeiras. É colecionador de arte popular, principalmente a arte sacra, que é a expressão máxima da arte piauiense reconhecida no mundo todo. 


Cadeira 26 - Patrono

Acadêmica ANNA BÁRBARA ALENCAR DE SÁ E FREITAS SILVEIRA, nascida em Oeiras em 12 de março de 1989. Oeirense bairrista, apaixonada, militante... Formou-se em Direito em 2010. Foi advogada, conciliadora e tabeliã. Recentemente tem descoberto a maternidade e o ofício doido de criar gente. Escreve versinhos desde que se enturmou com as palavras e enxerga poesia no espaço e no tempo desde sempre. Por beber das águas do Mocha, não tinha como ser diferente, é filha do pólen e da ventania, tem alma de artista, os pés fora do chão e vive a passarinhar por aí. Tece advérbios e afins em bonitoparachover.blogspot.com 

Cadeira 27 - Patrono: Gerson Campos

Acadêmico EDILBERTO VILANOVA: Dramaturgo e escritor contemporâneo de Oeiras (PI), integra juntamente com os amigos e poetas de Oeiras Vivaldo Simão e Rogério Freitas o blog Baião de Três, que funde em sua estética diferentes estilos poéticos. Dentre os seus trabalhos no campo da Literatura, destaca-se o livro de crítica literária "A Terceira Margem do Rio Subterrâneo de O.G. Rêgo de Carvalho e a peça de Teatro "O Pequeno Príncipe do Sertão. Conhecedor da obra completa do poeta pernambucano João Cabral de Melo Neto, Edilberto o aponta como influência da sua atual produção poética, assim como o poeta piauiense H. Dobal, que, segundo ele, muito o tem ajudado na busca de uma linguagem definida e na tentativa de escrever poemas concisos.

Cadeira 30

Aqui é onde o seu texto começa. Basta clicar e começar a escrever. Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusantium doloremque laudantium totam rem aperiam eaque ipsa quae ab illo inventore veritatis et quasi.

Ea commodi consequatur quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur vel illum qui dolorem eum fugiat quo voluptas nulla pariatur at vero eos et accusamus et iusto odio dignissimos ducimus qui blanditiis praesentium voluptatum deleniti atque corrupti quos dolores et quas molestias excepturi sint occaecati cupiditate non provident similique sunt in culpa qui officia deserunt mollitia animi id est laborum et dolorum fuga et harum quidem rerum.

Cadeira 31 - Patrono: 

Acadêmico AUGUSTO ROCHA NETO

Cadeira 32 - Patrono: Bugyja Brito

Acadêmica LARISSA SILVA ALVES , filha de Joca do Barreiro e Maria de Lourdes, nasceu em Oeiras (PI). Teve sua educação básica na Fazenda Barreiro no bairro do Rosário. Na Fazenda Barreiro presenciando a figura do vaqueiro começou a fazer estudos regionais e literatura de Cordel onde teve como contribuidor para esse estudo Oliveira Sinibuh (in memorian). Formada em Administração de empresas pela UESPI Campus Floriano em 2013.  Aflorou um outro estudo sobre atendimento ao cliente e comércio regional oeirense. Hoje é assistente de vendas do grupo Claudino S/A, professora de técnicas em vendas, fascinada pelo comércio regional e literatura de Cordel. Cordel é vida,Cordel é arte. Viva, Viva!

Cadeira 33 - Patrono: Costa Alvarenga

Acadêmico FRANCISCO GUEDES ALCOFORADO FILHO nasceu em Oeiras (PI) em 1958, é Engenheiro Agrônomo com Mestrado em Botânica, especialista em desenvolvimento regional sustentável e em tecnologias para a agropecuária do semi-árido. Foi professor de Química no ensino médio em Teresina de 1979 a 1983. Foi bolsista da EMBRAPA de 1983 a 1984, técnico de Nível Superior da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal do Piauí de 1984 a 1989. É pesquisador da EMBRAPA desde 1989. Têm 45 trabalhos publicados, incluindo dois livros em co-autoria. Foi paraninfo dos formandos de Engenharia Agronômica da Universidade Federal do Piauí por 4 vezes e do curso de farmácia por uma vez, patrono dos cursos de administração - campus de Picos e do curso de Biologia por uma vez, e nome de turma de formandos de agronomia por uma vez. Foi presidente da comissão técnico-científica do Congresso Brasileiro de Apicultura, em 1985. É Oeirense e cidadão honorário de Brasília, de Teresina, de Tanque do Piauí e de Santa Rosa do Piauí. Recebeu a comenda Mérito Renascença do Governo do Estado do Piauí. Além de pesquisador, Guedes tem larga experiência administrativa: Foi Presidente Nacional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba - CODEVASF, nos anos de 2003 e 2004, Presidente do Instituto de Terras do Piauí - INTERPI, de 2004 a 2007, Diretor Geral do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Piauí - EMATER, de 2007 a 2010, e Secretário da Assistência Social e Cidadania do Estado do Piauí - SASC, de 2011 a 2013, além da experiência de assessoria parlamentar na Câmara Federal, de 1999 a 2002, no gabinete do então Deputado Federal Wellington Dias. Atualmente está à disposição do Governo do Estado para Presidir a Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí - FAPEPI.


Cadeira 34 - Patrono:

Acadêmica KARINE SANTOS

Cadeira 35 - Patrono: Licurgo Paiva

Acadêmica LEDA MARIA OLIVEIRA ALVES, natural de Oeiras Piaui, filha de Jose Francisco Alves e Maria do Carmo Alves. Nasceu no dia 25 de agosto de 1963. De uma família numerosa onde é a décima filha, a caçula da família. Desde muito cedo interessou-se pelas causas sociais, e dentre estas a cauda das pessoas com deficiências do município de Oeiras. Amante das Letras, graduou-se em Letras -Português pela UESPI, onde pôde aprimorar os seus conhecimentos de Literatura e Linguistica. Fez a graduação de Serviço Social pela Faculdade R.Sa no município de Picos. Atualmente é Especialista em Docència do Ensino Superior, Gestão Pública , Elaboração de Projetos e Captação de Recursos e Educação Global. Residiu em São Luis do Maranhão durante sete anos, cursando na Universidade Federal do Maranhão , UFMA o Curso de Serviço Social.Professora de carreira, ministrou aulas no ensino fundamental e ensino médio, desde a época da antiga Escola Normal Presidente Castelo Branco. Trabalhou como professora da UESPI, Campus Possidônio Queiroz durante sete anos. Atualmente é Diretora da APAE de Oeiras, onde trabalha desde o ano de 2000 e também como professora do Curso de Serviço Social da Faculdade R.Sa desde o ano de 2012 ate o momento atual. Dentre as suas paixões a literatura é a sua maior parceira, buscando dentro das suas ações diárias como profissional da educação e social, mediar conhecimentos estabelecendo pontes de interação e interdisciplinaridade, não deixando morrer a poesia e o romantismo, junto ao seu publico alvo, crianças, adolescentes e jovens do município de Oeiras e demais municípios por onde passa. Acredita numa sociedade justa e igualitária e fez desta bandeira o seu caminho na busca de uma vida alicerçada na garantia dos direitos humanos, ás vezes tão esquecidos na sociedade moderna.


Cadeira 36 - Patrono: Petrarca Rocha de Sá

Acadêmico ORLANDO RALF MENDES DE CARVALHO FEITOSA, formado em História pela UESPI - Universidade Estadual do Piauí, onde foi bolsista do PIBIC (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Cientifica), colaborando com o desenvolvimento do trabalho intitulado CIDADE, MEMÓRIA E PATRIMÔNIO: OEIRAS, DE PRIMEIRA CAPITAL DO PIAUÍ A PATRIMÔNIO HISTÓRICO NACIONAL. Desenvolveu posteriormente pesquisas sobre a Oeiras da primeira metade do século XX, publicando os resultados em anais, congressos e revistas digitais. Atualmente, dedica parte do seu tempo à escrita de crônica e romance


Cadeira 37 - Patrono: 

Acadêmico João Batista

Cadeira 38 - Patrono: Amália Reis Nunes

Acadêmica PAULA NATANIELLE NUNES ALVES: A poeta sabe escrever e nos versos se derreter, em pedras se atirar e no ar passarinhar, anoitecer amante da estrela derradeira e amanhecer uma telúrica sertaneja. Sou uma artesã das palavras, minha obra de arte é mexer no tempo e escrever o momento que anda solto pelo mundo. Sou cheia de causos em matéria de vida, tem dias que sou alquimista noutros artista. Com uma veia feminista e outra minimalista. Minha tensão se resolve no papel ou no tacho, a criação são textos, doces e remédios, força vital destinado a vibrar transmitindo ao mundo energia, conhecimentos e os costumes oeirenses numa vida mais integral, o que chamo naturalmente de resilência poética atual.

De mim o que mais posso contar para ser mais objetiva em uma apresentação quase lírica, é que sou Paula Natanielle Nunes Alves, farmacêutica e artesã, mais ativista ambiental, feminista e social que cultural. Também funcionária pública, bem-nascida em Oeiras em maio de1981 abençoada por santa forte em uma família que só tem coração, assim por força hereditária desse destino, eis me aqui poeta. 

Cadeira 40 - Patrono: José Nogueira Tapety

Acadêmica Josevita Tapety